Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

04
Set21

AUTARQUICAS É PRECISO LATA !


Peter

DSC_0327[1].JPG

AUTARQUIAS  2021

É PRECISO TER LATA!

É com espanto que surgem numa lista de candidatos independentes às eleições autárquicas para a Camara Municipal da Mealhada, pessoas cujo curriculum local ultrapassa o descaramento e o á vontade para se recandidatarem, e eu cito:

O primeiro candidato foi administrador da Fundação da Mata Nacional do Bussaco, ressarcido com cinco mil euros mês para ajudar a destruir o bem, como se pode verificar hoje numa visita ao local. Ao mesmo tempo, deixou arder um quadro de Josefa de Óbidos  no Convento de Stª Cruz, mal acondicionado e sem seguro, que valeria à pior porta cem mil euros e silenciou o desastre, beneficiando da irresponsabilidade da afundação socrática que eles próprios dirigiam.

Os segundos, são o então presidente e vice presidenta da mesma Câmara da Mealhada, que no processo de construção do Centro de Estágios do Luso, se esqueceram de enviar o processo à CCRC, em Coimbra, a entidade gestora do financiamento, fazendo perder á tesouraria municipal e consequentemente ao município, setecentos e cinquenta mil euros, numa obra de um milhão e duzentos mil, que era comparticipada pela sociedade do Euro 2007/8.  Quem  assumiu a divida foi o orçamento camarário, ou dos  municipes.   Calaram-se, esconderam o caso ao executivo, e continuam "descaradamente"  a concorrer.

É PRECISO TER LATA, é a expressão que eu acho mais adequada para classificar a competência política e moral desta gente, cuja falta se carater e personalidade politica deixam muito a desejar e são  impróprias para gerir a coisa pública.

Um outro candidato , que já faz parte do mobiliário da câmara, o homem do maqueirismo, luta pela cadeira salazarista para cair dela abaixo , unica maneira de se reformar. Politicamente, se quando  chegou ao municipio atraz da música, como se diz no Luso, fez qualquer coisa, depois, aqueceu o lugar e não fez mais nada. No Luso, especializou-se em retretes e está para inaugurar um estacionamento sem saída e que retira aos turistas  o acesso ao centro do Luso. A destruição da economia do turismo parece continuar. Mas a sua obra de arte da ridicularia no setor , passou pela sua tentativa de fecho do Palace Hotel do Bussaco, que a proteçáo civil de Aveiro resolveu mudando o censor avariado. Como se vê, um concelho amarfanhado e atrazado, vai  continuar na mesma via!!! Os donos não largam o tacho  politiqueiro , não conhecem o exame de consciência !!!!

Na política não vale tudo!

 Na política não vale tudo!

 

 

 

24
Ago21

O ABANDONO E A UNESCO


Peter

DSC_0282[1].JPG

Abandonado por um Estado  que  em maio retomou a gestão mas  ainda não nomeou ninguém, o Bussaco continua ao  dispor da alta temperatura e do lixo espalhado pela mata , matéria demasiadamente combustivel para a propagação de um fogo. Este é o resultado de gestões socráticas à ordem da câmara da Mealhada, onde a incompetência na matéria florestal é total.

DSC_0273[1].JPG

As fotografias registam de forma clara como está o património nacional . Como canditado á classificação da Unesco pretendida, de facto é eloquente o serviço . Não se sabe que património se pretendeclassificae  e  câmara que promoveu para si esta aventura devia ter vergonha, retratar-se e pedir publica desculpa ao cidadão deste paíspela obra feita.

DSC_0237[1].JPG

Nesta fotografia , o velho Bussaco na realidade dos seus dias, um hotel de charme que a autarquia câmara da Mealhada maqueiristica pretendeu fechar , na sua insólita ignorância .Portugal precisa de gente capaz  e os municipios ainda muito mais.

 

05
Abr16

PORTA DA MATA


Peter

porta sjoao.jpg

Buçaco, Porta do Cinema ou de S.João

que se Encontra neste estado desde 2013.

O Estado abandonou a Mata do Buçaco e

a Fundação Socialista criada entre Sócrates

ministro e a Câmara da Mealhada que

continuam a não  ter  dinheiro para  reconstruir

o  património. Nunca o terão, aliás.

Para quem não conheça, trata-se do acesso

pedonal á  Mata, uma longa escada a partir da

vila do Luso ,que começa no topo  nascente da

Avenida  Emidio Navarro, junto ao antigo 

cinema,   e termina na ruína do muro conforme

se vê na foto batida na tarde de hoje.

O cinema, propriedade da mesma autarquia, é

também uma ruína  a cair lentamente.

Assim se trata o património local…!

 

 

07
Mar15

LAGO INQUINADO ?


Peter

bussac (2).jpg

Este pequeno lago está reduzido a um charco.

Além da sujidade da água há detritos a boiar, matéria

inerte, peixes e sapos mortos em decomposição ,

tudo indicando que a água tem qualquer produto tóxico

que envenena a vida animal.

Depois de tanto cuidado com morcegos , lagartos

e outra fauna,  esta é uma situação deveras negativa que

em nada beneficia  a Mata. A mesma situação se pode

verificar no lago inferior do Vale dos Fetos. 

 

31
Jan15

LUIGI MANINI


Peter

regaleira1.JPG

( foto Fundação Quinta da Regaleira)

T raçado pelo cenografo italiano Luigi Manini, o mesmo

projectista do Buçaco, o Palácio da Regaleira na quinta

do mesmo nome , pertodo centro de Sintra, é património

classificado. São quatro hectares de lagos e jardins,

vegetação , grutas e construções diversas numa mistura de

estilos onde predomina e neo manuelino do Buçaco.

De resto no Palácio, encontra-se o romântico com o gótico

ou a renascença com o nosso manuelino, uma construção

onde está presente o Buçaco, ou vice versa, tantas são

as identificações visuais ,estéticas, culturais.

As duas obras foram executadas na mesma época, entre

o fim do sec.XIX e o principio do sec.XX. e  fácil é

suspeitar por alguns dos mesmos artistas, tantos são

os elementos comuns. No que pode dizer  respeito a um

cidadão do centro deste país ,as diferenças entre entre

aqueles quatro hectares da Regaleira e os 105 hectares

do Buçaco, para lá da dimensão das obras e dos autores,

mede-seessencialmente pela a situação  geográfica ,

mas muito mais entre a massa crítica duma região centro

distraída  para não dizer outra  coisa, e a massa critica

duma sociedade do municipio de Sintra mais consciente, 

activo e responsavel.

Enquanto ali as coisas andaram para classificação

real do património real, aqui não arrancaram da inércia

balofa das politiquices paroquiais, ninguém percebeu

por exemplo  no pobre municipio onde se encontra ,

que o Buçaco como património é o único valor digno de

registo e com potencialidades para ser visivel no

vasto mundo actual onde poderia  e deveria desenvolver

o seu papel económico .

A sua destruição persistente  tem sido o preferivel ,

contribuindo  mais para a pobreza da própria 

administração local, já de si pobre  de acervo e de ideias. 

Diz o ditado popular que os homens não se medem aos

palmos, é verdade que não, medem-se sim pela capacidade

de perceber o seu mundo e o seu tempo e de antecederem

os outros nas  estratégias necessárias.

Infelizmente milagres , não se podem exigir a ninguém  ,

sobretudonestes tempos conturbados!

22
Jan15

VERDES


Peter

verdes.jpg

Apesar de destruido e entregue a uma Fundação partirária

pelo proprietário Estado a Mata Nacional continua a ter

alguns recantos dignos de visita.Esta fotografia recente

espelha uma imagem que ainda pode ser apanhada

em 105 mmm  de destruição tapada pela pujança da

vegetação sobrevivente.

 

07
Set14

NA RUA DA PICADA


Peter

 S ubindo o escadório da Fonte Fria e cortando á esquerda

junto á nascente encontramos esta Picada, onde da

largura total da rua se vê apenas um caminho de pé posto.

Esta fotografia é do fim de Agosto de 2014, depois de

duas  experiências passadas sobre a 'privatização'

politizada da Mata Nacional do Buçaco.

Sabe-se da excelência das  gestões, e  por isso aqui fica

um registo bem visivel  do trabalho efectuado!

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub