Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

11
Dez12

A MORTE DOS FETOS

Peter

 

Gostava de dizer maravilhas do Buçaco, a minha terra, mas não

posso. Tenho pena. Em dezenas de anos de vida que já levo

nunca vi a Mata tão maltratada.

Nesta fotografia  vê-se um feto morto e o coberto da floresta

destruído. Este é o trabalho  da Fundação asilo que gere (?)

o espaço.Vendendo  sapos e morcegos a voar por aí á lua

ou fazendo churrascadas nas Portas de Coimbra

Muita gente neste país  paga para esta outra gente ocupar sem  

habilitações nem concursos  lugares donde auferem ordenados

milionários para isto. Cinco mil euros mês, não sabem

portugueses? Há muita gente que passa fome  para estes outros

brincarem.Brincarem com todos nós.

Só quem não conheceu nem conhece  a floresta pode dizer

que está bem.As fundações politicas , não só esta, são um cancro

deste país e um sustento para desempregados partidários,

á espera de nova colocação. Não servem para mais nada .

 

Outro feto sêco no lago de Vale dos Fetos. Um Vale onde corre

uma ribeira  cujas margens vão caindo aos poucos em ruina.

O cedro de S. José, o mais antigo da Mata continua  em risco de

se abater com o gigantismo do seu tronco e dos seus anos sobre

a vegetação. Mostrei aqui há um mês em fotografia.

Continua na mesma situação.



A ribeira, cá está, ruindo, abandonada á intempérie , aos

elementos da natureza sem manutenção.

Entreguem a Floresta ao Ministério da Agricultura, a quem

sabe o que está a fazer.  A Mata do Buçaco é  do Estado,

é um património nacional, um património de todos. É nesse

sentido que deve ser mantida e preservada. Só o Estado deve

responder por esse bem . A quem pedir responsabilidades

amanhã ? 

Destrui-la é um crime! 

29
Dez10

NATAL NA MATA

Peter

       O BUÇACO EM COMENTÁRIOS

 

    Três comentários á notícia do Diário de Coimbra 

 no site do mesmo jornal em 29/12/2010 sobre o Natal na Mata 

1O Coral Vox et cCmmunium teve muita desilusão não estava ninguem a assistir ao concerto a não ser os pais das crianças que tiveram de os transportar e inclusivamente pagar bilhete para assistir caso contrario e em contrario aquilo que nos foi dito não podiamos entrar, Eu só gostaria de perguntar ao senhor presidente e auxiliares onde estavam as pessoas para assistir ao concerto? I  DC

 

2--Atrair visitantes?!... Então as portagens não têm a finalidade de os afastar para preservar a Mata das agressões ambientais? Ou apenas se trata de sacar mais uns euros na política do "Fartar Vilanagem" quando os nossos impostos deveriam servir para garantir a preservação da Mata? Aliás, se se pretende restringir o acesso à Mata, o que parece não ser o caso, não se deveria pura e simplesmente proibir o acesso? Ah, mas e os euros da portagem? Pobre país que tais governantes tens.    CN      DC

 

3--A Mata acaba a partir da cortada para o cerquedo, porque para ir até a cruz alta só mesmo de tractor  V   DC

 

 

        Dois comentários á notícia do Diário AS   BEIRAS 

 no site do mesmo jornal em 29/12/2010 sobre o Natal na Mata

- Fui dia 26 de janeiro com a minha filha e com o coral  e no inicio deixaram entrar os pais dos coralistas como viram que eram muitos pais não nos deixaram entrar na capela pois só pagando 2 euros, coisa que é indemissivel pois não estava ninguem para assistir ao concerto se não fossem os pais das crianças não tinham ninguem, a isso chamasse promover a Mata? Eu penso que eles quizeram fazer dinheiro à custa dos pais pois o coro não tem transporte e os pais têm que se deslocar com os seus filhos, já tivemos que gastar gasolina e depois esta exploração. Na minha opinião e para Futuro o Sr. Presidente pense melhor naquilo que faz não nos faça passar por palhaços. I DB

 2-Fui ao Buçaco com a família ver o tal presépio ao vivo. À entrada da Mata cobraram-me 5 euros para começar a percorrer uma estrada cheia de lama e de árvores cortadas. Depois cheguei ao Palacio, estacionei o carro e 30 minutos depois já estava de arrancada porque sinceramente, foi uma desilusão. Muito arcaico, sem brio ou interesse, e ainda me queriam cobrar mais 2 euros por cabeça (somos 5 pessoas) para visitar o Convento. Nem uma casa de de banho digna desse nome para apoio.
Metemo-nos no carro e regressámos a Coimbra com a sensação de que fomos enganados. P   DB
 
 
  A titulo de  informação, deve sublinhar-se que a gerência da Mata Nacional
                                 é feita pela socrática Fundação Buçaco.

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D