Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

12
Ago16

HOTEL DO BUÇACO

Peter

fogo 1_edited.jpg

N a sequência dos fogos que lavraram perto da Mata

Nacional os clientes foram retirados do Pallace Hotel

por questões de prevenção, pois de facto, mercê do

trabalho dfos bombeiros o fogo não  chegou a estar

tão perto da floresta de modo a causar uma real

ameaça

05
Abr16

PORTA DA MATA

Peter

porta sjoao.jpg

Buçaco, Porta do Cinema ou de S.João

que se Encontra neste estado desde 2013.

O Estado abandonou a Mata do Buçaco e

a Fundação Socialista criada entre Sócrates

ministro e a Câmara da Mealhada que

continuam a não  ter  dinheiro para  reconstruir

o  património. Nunca o terão, aliás.

Para quem não conheça, trata-se do acesso

pedonal á  Mata, uma longa escada a partir da

vila do Luso ,que começa no topo  nascente da

Avenida  Emidio Navarro, junto ao antigo 

cinema,   e termina na ruína do muro conforme

se vê na foto batida na tarde de hoje.

O cinema, propriedade da mesma autarquia, é

também uma ruína  a cair lentamente.

Assim se trata o património local…!

 

 

19
Set15

SACRAMENTO

Peter

CSC_0753[1].jpg

De Caifaz ao Santo Antão  é um  passo, mas embora

não pareça entre os dois pontos de observação estão

as Portas de Coimbra. Visto mais ou menos de helicóptero

dá isto que está aqui.

... ... ... ... ... ...

Já subi o Marão, vi  o Gerês,

cruzei ousado os serros dos Herminios

e o peito dilatou-se ao montanhez,

como ás àguias se espraiam os domínios...

 

Ao Bussaco! do vértice sereno

parece enamorar-nos o infinito!

palpita a luz na relva e no granito!

troque-se o monte pelo vale ameno.

 

E fomos assentar-nos à Cruz Alta.

 ... ... ... ... ...   

  (Cândido Figueiredo)

 

 

15
Mar15

ATRAÇÃO TURISTICA

Peter

028.JPG

Neste singular país  quando não se sabe criar mais nada

criam-se obstáculos  e agendam-se proibições com a

rapidez demoniaca da insensatez. Nesta fotografia da

Fonte Fria, está um exemplo perfeito , traduzido no

impedir a entrada no recinto que a seu tempo foi

rasgado para estacionar. Desde os burros do Barrigo!!!!!! 

Com a chegada da Afundação foi  subtraído a esta

paragem centenária o seu funcional destino. 

Uma obra impar do orgão  gestionário!!!!!????

Para mostrar trabalho?

Para mostrar criatividade? 

Por não haver mais nada que fazer ?

Para não limpar as lamas quando chove?

Para mostrar os galões e sabermos quem manda ali?

Bom, o espaço não serve para mais nada , a não ser

para criar uma zona de conflitos na estrada adjacente

onde passou a acontecer o estacionamento!!!

Isto tem que se lhe diga, talvez seja uma questão 

Kafkiana!!! Que bom era se o mesmo Kafka

fosse atracção de turistas!!!!

 

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D