Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

15
Mar15

ATRAÇÃO TURISTICA

Peter

028.JPG

Neste singular país  quando não se sabe criar mais nada

criam-se obstáculos  e agendam-se proibições com a

rapidez demoniaca da insensatez. Nesta fotografia da

Fonte Fria, está um exemplo perfeito , traduzido no

impedir a entrada no recinto que a seu tempo foi

rasgado para estacionar. Desde os burros do Barrigo!!!!!! 

Com a chegada da Afundação foi  subtraído a esta

paragem centenária o seu funcional destino. 

Uma obra impar do orgão  gestionário!!!!!????

Para mostrar trabalho?

Para mostrar criatividade? 

Por não haver mais nada que fazer ?

Para não limpar as lamas quando chove?

Para mostrar os galões e sabermos quem manda ali?

Bom, o espaço não serve para mais nada , a não ser

para criar uma zona de conflitos na estrada adjacente

onde passou a acontecer o estacionamento!!!

Isto tem que se lhe diga, talvez seja uma questão 

Kafkiana!!! Que bom era se o mesmo Kafka

fosse atracção de turistas!!!!

 

29
Dez10

NATAL NA MATA

Peter

       O BUÇACO EM COMENTÁRIOS

 

    Três comentários á notícia do Diário de Coimbra 

 no site do mesmo jornal em 29/12/2010 sobre o Natal na Mata 

1O Coral Vox et cCmmunium teve muita desilusão não estava ninguem a assistir ao concerto a não ser os pais das crianças que tiveram de os transportar e inclusivamente pagar bilhete para assistir caso contrario e em contrario aquilo que nos foi dito não podiamos entrar, Eu só gostaria de perguntar ao senhor presidente e auxiliares onde estavam as pessoas para assistir ao concerto? I  DC

 

2--Atrair visitantes?!... Então as portagens não têm a finalidade de os afastar para preservar a Mata das agressões ambientais? Ou apenas se trata de sacar mais uns euros na política do "Fartar Vilanagem" quando os nossos impostos deveriam servir para garantir a preservação da Mata? Aliás, se se pretende restringir o acesso à Mata, o que parece não ser o caso, não se deveria pura e simplesmente proibir o acesso? Ah, mas e os euros da portagem? Pobre país que tais governantes tens.    CN      DC

 

3--A Mata acaba a partir da cortada para o cerquedo, porque para ir até a cruz alta só mesmo de tractor  V   DC

 

 

        Dois comentários á notícia do Diário AS   BEIRAS 

 no site do mesmo jornal em 29/12/2010 sobre o Natal na Mata

- Fui dia 26 de janeiro com a minha filha e com o coral  e no inicio deixaram entrar os pais dos coralistas como viram que eram muitos pais não nos deixaram entrar na capela pois só pagando 2 euros, coisa que é indemissivel pois não estava ninguem para assistir ao concerto se não fossem os pais das crianças não tinham ninguem, a isso chamasse promover a Mata? Eu penso que eles quizeram fazer dinheiro à custa dos pais pois o coro não tem transporte e os pais têm que se deslocar com os seus filhos, já tivemos que gastar gasolina e depois esta exploração. Na minha opinião e para Futuro o Sr. Presidente pense melhor naquilo que faz não nos faça passar por palhaços. I DB

 2-Fui ao Buçaco com a família ver o tal presépio ao vivo. À entrada da Mata cobraram-me 5 euros para começar a percorrer uma estrada cheia de lama e de árvores cortadas. Depois cheguei ao Palacio, estacionei o carro e 30 minutos depois já estava de arrancada porque sinceramente, foi uma desilusão. Muito arcaico, sem brio ou interesse, e ainda me queriam cobrar mais 2 euros por cabeça (somos 5 pessoas) para visitar o Convento. Nem uma casa de de banho digna desse nome para apoio.
Metemo-nos no carro e regressámos a Coimbra com a sensação de que fomos enganados. P   DB
 
 
  A titulo de  informação, deve sublinhar-se que a gerência da Mata Nacional
                                 é feita pela socrática Fundação Buçaco.

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D