Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

BUSSACO

PROPRIA DOMUS OMNIUM OPTIMA

27
Dez12

BOAS FESTAS

Peter

                                                                                                                                                                                                                              

        2012/2013

       Boas Festas

      Merry Cristhmas

       Buone Feste                                                                                                                                                                    

11
Dez12

A MORTE DOS FETOS

Peter

 

Gostava de dizer maravilhas do Buçaco, a minha terra, mas não

posso. Tenho pena. Em dezenas de anos de vida que já levo

nunca vi a Mata tão maltratada.

Nesta fotografia  vê-se um feto morto e o coberto da floresta

destruído. Este é o trabalho  da Fundação asilo que gere (?)

o espaço.Vendendo  sapos e morcegos a voar por aí á lua

ou fazendo churrascadas nas Portas de Coimbra

Muita gente neste país  paga para esta outra gente ocupar sem  

habilitações nem concursos  lugares donde auferem ordenados

milionários para isto. Cinco mil euros mês, não sabem

portugueses? Há muita gente que passa fome  para estes outros

brincarem.Brincarem com todos nós.

Só quem não conheceu nem conhece  a floresta pode dizer

que está bem.As fundações politicas , não só esta, são um cancro

deste país e um sustento para desempregados partidários,

á espera de nova colocação. Não servem para mais nada .

 

Outro feto sêco no lago de Vale dos Fetos. Um Vale onde corre

uma ribeira  cujas margens vão caindo aos poucos em ruina.

O cedro de S. José, o mais antigo da Mata continua  em risco de

se abater com o gigantismo do seu tronco e dos seus anos sobre

a vegetação. Mostrei aqui há um mês em fotografia.

Continua na mesma situação.



A ribeira, cá está, ruindo, abandonada á intempérie , aos

elementos da natureza sem manutenção.

Entreguem a Floresta ao Ministério da Agricultura, a quem

sabe o que está a fazer.  A Mata do Buçaco é  do Estado,

é um património nacional, um património de todos. É nesse

sentido que deve ser mantida e preservada. Só o Estado deve

responder por esse bem . A quem pedir responsabilidades

amanhã ? 

Destrui-la é um crime! 

02
Dez12

MECOS AMBIENTAIS

Peter

 Mecos tradicionais sobre regatos do piso


Mecos na Fonte Fria,uma eventual noticia de jornal

 

Uma das primeiras grandes obras, senão mesmo a primeira, da

fundação buçaquina foi a colocação destes elegantes mecos na Fonte

Fria impedindo  a paragem e estacionamento de viaturas ligeiras.

Deve registar-se que desde o tempo das invasões francesas 

tal proibição não acontecia . Carroças e burriqueiros sempre

estacionaram á vontade para dar descanso aos burros.

Parece que a protecção da fauna hoje o exige tal como a defesa

da floresta reliquia, os pilriteiros da Cruz Alta, um habitat natural,

que constitue uma verdadeira descoberta de polvora seca feita pela

diligente fundação. E está por descobrir ainda a gilbardeira!

O único problema é chegar àquele lugar  para visitar a especie rara , 

porque a estrada que  leva ao cume da serra está praticamente

impraticavel com a renda de bilros lavrada nos restos do alcatrão.

Apurou-se ainda que a  mesma estrada foi devidamente pavimentada

até á Porta de Sula aquando da visita relâmpago de Sua Exª o Presidente

da Republica, ao Obelisco evocativo da Batalha nos seus 200 anos

de idade. Como para cima Sua Excelência não seguiu , o alcatrão também

não. Ficou por ali, para o Zé, mesmo turista, qualquer alpercata serve.

Entretanto os lugares de estacionamento desocupados na Fonte Fria

pelos elegantes mecos servem agora para protecção do ambiente

acumulando lamas, lixo e regos de água da chuva que lhe vão

desventrando o miolo do solo.


Enternecedora bordadura de vereda ambiental


Porém miolo é o que em mais abundância existe no Buçaco,

de modo que enquadrando a medida do parqueamento na da limpeza,

verifica-se que o lugar foi nesta matéria abandonado , tanto quanto

pudemos verificar desde o lago de vale dos Fetos à Curva da

Ribeira.

Junta-se á primeira foto dos elegantes mecos, a da esmerada

limpeza biológica de toda a zona. Quem duvidar, pode usar as pernas

e ir ver! Por mim, já lhe usei !!!

 


Um banco tradicional de origem carmelita faz parte integrante do

excelente mobiliário da zona , onde se pode ainda destacar

exemplar WC de último modelo.

Quem tem a ousadia de dizer  mal da excelência????

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D